O Karma pode ser resumido na “importância” que um utilizador tem nas salas.

O Karma de um passaporte é um valor que pode ser maior ou menor e positivo ou negativo. O valor de Karma varia consoante, no decorrer da actividade normal de um utilizador, essa actividade seja avaliada positiva ou negativamente pelos restantes utilizadores.

A “avaliação” da actividade de um utilizador ocorrerá em circunstâncias específicas, pré-definidas. Em algumas dessas circunstâncias, o utilizador que avalia, e o que está a ser avaliado, têm consciência de que está a acontecer uma avaliação. Noutros casos, a avaliação é indirecta ou inferida, sendo nesse caso transparente para avaliador e avaliado que ocorreu uma avaliação.

O sistema de Karma é baseado nos seguintes princípios:

  • o valor absoluto da avaliação, positiva ou negativa, depende do valor absoluto de karma do avaliador
  • tendencialmente, as diferentes “circunstâncias de avaliação” serão auto-controladas, no velho princípio do Blá de que “quanto mais se usa uma ferramenta, menos eficácia essa ferramenta tem”.
  • algumas das acções de avaliação terão soma zero.
  • nesta data, foi atribuído a todos os passaportes um valor de Karma proporcional à antiguidade do passaporte.
  • novos passaportes têm karma=0.
  • futuramente, algumas funcionalidades do Blá irão requerer que o utilizador tenha Karma não negativo.
  • karma is a bitch

O valor de karma de um passaporte será invisível ao próprio e a terceiros.

Etiquetas: